Arquivo da tag: relacionamento

Relationship Sucks II

Continuando a saga das coisas ruins em relacionamentos, falarei hoje sobre os relacionamentos a dois.

Assim como comecei o post anterior, digo que é muito bom ter alguém ao seu lado, afinal, o ser humano não consegue viver sozinho. Todos nós precisamos de compania, de alguém que te entenda, que te acompanhe nas coisas boas, que te apóie em suas decisões, etc, etc. Mas também precisamos de um tempo sozinhos, para botar as nossas coisas em ordem, os pensamentos no lugar.

Bons relacionamentos são feitos do equilíbrio entre estar junto e separado, ceder nas horas certas (e dos dois lados!), falar nas horas certas. Hoje eu posso dizer que tenho um relacionamento estável com o C. porque além de nos amarmos, nós temos os mesmos planos para o futuro, pensamos do mesmo jeito, temos muito o que falar um com o outro e respeitamos o espaço um do outro. Nem sempre foi assim, nós passamos por alguns problemas no passado por ter ficado muito tempo juntos, sem fazer nada separado. Nós entendemos que isso não era bom para o nosso futuro a dois, conversamos e hoje encontramos um equilíbrio.

Isso não é o comum de acontecer. A maioria dos casais não conversa, preferem reprimir os sentimentos, talvez por medo da reação do parceiro. Porém, se não existir a conversa sobre as coisas bobas, as coisas que incomodam pouco, quando tiver uma discussão tudo o que ficou reprimido durante muito tempo acaba vindo à tona. Por isso os casais  acabam se separando por um motivo aparentemente besta, mas o que a outra pessoa não sabe, é que tem vários outros motivos por trás da separação, mas que nunca foram discutidos no momento certo.

Ta aí uma coisa que está na moda e normalmente homem não suporta: discutir a relação. Homens, prestem atenção: discutir a relação, quando se tem um problema, é a melhor solução! Além de você saber qual são as coisas que incomodam na sua namorada/esposa/caso você também pode falar o que te incomoda nela! E, se tudo der certo, vocês podem melhorar os pontos fortes e trabalhar nos pontos fracos. Mas dou duas dicas: 1º – se o seu namorado(a) não aceita nada do que você falou e só reclama e ainda cobra muito de você, cuidado: você pode estar com a pessoa errada. 2º – não discuta a relação se não tiver nenhum problema entre o casal. Discutir a relação é muito bom para esclarecer certos pontos, mas quando feita desnecessariamente, só desgasta os dois.

Ao mesmo tempo que ficar sozinho é bom, ficar juntinho também é ótimo! Quem não gosta de ter alguém para aquecer nas noites de inverno ou para passear nos dias de verão? Enfim, equilíbrio é a chave para um bom relacionamento. Na permanência, na ausência, no romantismo, em tudo.

Alguém tem algo para acrescentar? ^^

Deixe um comentário

Arquivado em Pensamentos

Relationship sucks

Sim, relacionamentos são um saco.

Ok, eles são muito bons quando dão certo e quando tem um parceria dos dois lados, mas fora isso, são um saco. E não estou falando apenas de relacionamento amoroso entre homem e mulher (ou entre mesmo sexo, se você for gay) mas sim de todo o tipo de relacionamento entre pessoas em geral.

Podem até me chamar de má amiga, mas eu sou aquele tipo de pessoa que liga pros amigos quando está afim. Nem sempre é para alguma coisa específica, ou para pedir alguma coisa, é só quando dá vontade mesmo. E eu admito que poucas vezes eu tenho vontade. Não é por mal, eu gosto da compania de outras pessoas, mas eu sou uma pessoa caseira mesmo, sempre fui. Na época em que eu saia mais, que eu ia pra balada (naquele tempo nem se chamava balada ainda) era mais porque todo o pessoal ia também. Mas depois de um tempo, eu comecei a achar que aquilo não combinava comigo. Essa coisa de sair para ficar ouvindo música alta e não poder conversar com a pessoas, comer comida ruim (não que todas as boates ou assemelhados tenham comida ruim, mas é certo que o público desse tipo de lugar não se importa com a qualidade da comida e sim da bebida), beber até não poder mais, voltar pra casa quase amanhecendo, dormir no dia seguinte até às 2 da tarde e não aproveitar mais nada do fim de semana não é o meu programa ideal. Anyway, depois que eu descobri que gostava de comer comida boa e conversar decentemente, eu comecei a frequentar jantares com os amigos. Esses eu gosto bastante, e pretendo continuar com eles por muito tempo, obviamente com as companias certas.

Só que eu tive (e provavelmente ainda terei) alguns amigos muito facilmente abaláveis psicologicamente. Digo isso porque são daqueles tipos que se tu não fala com a criatura por 1 semana ele se chateia e manda mensagem no celular ou email perguntando se eu estou brabra com ele e porque não falava mais. Mas como já disse, eu não faço por mal, apenas de vez em quando não tenho vontade de ligar ou de procurar certas pessoas. Gosto de ter um pouco de privacidade e de tempo para fazer coisas sozinha, na minha casa, em paz. Isso não quer dizer que eu não goste de fulano ou ciclano, mas eu acredito que amigo continua sendo amigo depois de 1 semana, 1 mês, 1 ano até! Muitas vezes esqueço de aniversários e até algumas datas importantes, eu não mando emails melosos, nem correntes. Eu gosto de receber essas coisas, mas não faz parte da minha natureza ser assim.

Esses dias eu encontrei uma ex-colega do colégio. Na época nos falávamos um monte e tínhamos um grupo que se dava super bem, mas com o tempo foi se separando por N motivos. Nós conversamos como se não tivesse passado quase 5 anos que não nos víamos. Ela me comentou que quer fazer um reencontro dessa turma, coisa simples, só para nos vermos de novo e conversar. Mas aí pensei comigo mesma – o problema dessas reuniões é que sempre tem aquela pessoa desagradável para dizer “e aí? porque nunca mais ligou ou procurou?” Peraí! E o senhor(a), por acaso se deu ao trabalho de me dar parabéns por eu ter passado na faculdade? Por eu ter me formado? Aliás o senhor(a) foi convidado para a minha formatura e não teve a coragem nem de dizer que não ia! E agora cobra de mim porque eu nunca mais dei notícias? Faça um favor a você mesmo e desapareça da minha frente! – Ok, depois desse pensamento eu pedi a minha amiga para fazermos essa reunião, mas apenas com o pessoal mais tranquilo, aquele que não vai me cobrar por uma coisa absurda. E, para a minha surpresa, ela concordou! Yay, mais alguém que pensa como eu!

Resumindo: amigo, por favor, não fique chateado comigo por eu não ter ido ao seu churrasco no último mês, ou porque você não me convidou para o seu aniversário e eu obviamente esqueci. Eu gosto de você, só não demonstro isso da maneira que você quer que eu demonstre. Só que isso não vai mudar, então se quiser continuar meu amigo, é assim que vai ser.

E então, quando vai ser a próxima janta? =D

ps: Qualquer hora eu escrevo sobre o ruim de relacionamento a dois, também.

1 comentário

Arquivado em Pensamentos