Arquivo da tag: família

Zoológico!

Já fazem 3 semanas que eu fui no zoo no aniversário da minha priminha e nem tive tempo de comentar como foi! Mas vamos lá:

O dia estava bem quente, diferente de todo o resto da semana. Isso foi bom, porque assim aproveitamos mais o passeio e a farofada o picnic ao ar livre. Mas também foi ruim, porque o zoo estava cheeeeeeio! Muitos carros, muita gente circulando, muita gente nos banheiros! Pavoooor! Apesar disso, o dia foi muito bom.

A Júlia adorou, ficava correndo de um lado para o outro, olhando os animais e imitando eles. Lá pelo meio dia nós descarregamos as coisas do carro e começamos a comilança! E tinha muita coisa para comer. Minha mãe e minha tia exageraram nos quitutes (eu também, digasse de passagem). Era sanduíche, pizza de atum, pastel, torta fria, cupcake (feitos por mim, ho-ho!) e o bolo de aniversário! Mais da metade que foi levado sobrou, então alimentamos os macacos! (Ok, isso foi uma piada muito ruim ¬¬’)  Foi ótimo termos levado comida, porque as filas do restaurante, da banquinha de cachorro-quente e afins estavam muito grandes. Várias pessoas ficaram nos fitando com olhos de invejinha, hihihi

Meus cupcakes ficaram mais ou menos bons, o que é ótimo para uma primeira vez!  A primeira fornada ficou pior, mas a segunda ficou muito boa! Repetirei com certeza! E já fiquei feliz porque o me vô, expert em biscoitos, cookies, bolachas e afins, elogiou! Ele fez algumas críticas construtivas e algumas sugestões para melhorar, mas adorou, e comeu uns 5!

 

Cupcake bom de Nutella e cupcake fail de morango =P

 

No final, saímos exaustos de tanto caminhar, não conseguimos ver todos os animais porque estávamos muito cansados para qualquer outra coisa e saímos completamente empoeirados. Mas muito felizes pelo ótimo dia que passamos! (Apesar de eu ainda achar que ir ao zoo é programa de índio, hehe) ^^

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Dia a Dia

Sinceridade

O mundo seria muito melhor se as pessoas fossem mais sinceras umas com as outras. Não digo sinceridade para avacalhar com a pessoa, daquelas em que seu amigo está com uma roupa muito estranha e você diz “Tu tá ridííííículo!”. Não, estou falando em sinceridade quanto aos sentimentos.

Um exemplo que deve acontecer com todo mundo é na família. Vou dar o meu exemplo para vocês entenderem: Eu sou uma pessoa muito sincera, principalmente com os meus pais e com o C. Se alguma coisa me deixa feliz ou me chateia eu falo. Porém, como os meus pais falam que eu sou muito sincera e que isso pode prejudicar a minha relação com outras pessoas, eu não uso toda essa sinceridade com outras pessoas da família, como os meus avós, meus tios e tias, etc. Então essas pessoas tem uma visão diferente de mim, pensam que eu sou A queridinha e A atenciosa. Mero engano. Não conhecem meu verdadeiro lado. Mas o dia que eu me irritar ou ficar de mau humor, vão perguntar “o que houve pra tu estar assim?” e eu vou dizer “não houve nada, eu SOU assim” e eles não vão acreditar. Eles já tem essa visão de mim há tanto tempo que não vão conseguir desfaze-la.

Anyway, o que estou querendo dizer é que se todos fossem sinceros no que dizem e no que fazem desde o começo, as pessoas não precisariam ficar inventando desculpas pra tudo. E é tão mais fácil dizer um “SIM” ou um “NÃO” na hora certa do que ficar tentando consertar algo depois.

Pelo menos eu já me decidi: prefiro ser sincera e passar por grossa do que ser A queridinha e só me ferrar depois.

4 Comentários

Arquivado em Pensamentos